Frida Kahlo

MÉXICO

1907 - 1954

Frida Kahlo nasceu em 6 de julho de 1907, a terceira de quatro filhas de Wilhelm Kahlo, judeu alemão de ascendência húngara, e Matilde Calderon de Kahlo, uma mestiça mexicana. A família morava em uma casa ("A Casa Azul") que os pais construíram em 1904, em Coyoacan, um subúrbio da Cidade do México. A artista é uma das modernistas do México mais conhecida a nível mundial, com destaque por ter criado retratos, auto retratos e obras inspiradas na natureza e nos artefatos do México. Inspirada na cultura popular do país, ela empregou um estilo de arte popular ingênua para explorar questões de identidade, pós colonialismo, gênero, classe e raça na sociedade mexicana.
Com uma saúde cercada de fragilidades, em 1913, aos 6 anos de idade, Frida contraiu poliomielite. Em setembro de 1925, sofreu um acidente enquanto andava em um bonde, fazendo com que ficasse meses presa a uma cama, que transformou-se em um ateliê para seus autorretratos. Ela pegou o pincel, para se distrair da dor e do tédio de sua condição. Seus pais lhe forneceram um espelho, para que ela pudesse servir como seu próprio modelo.
Casou-se com o também artista Diego Rivera em 21 de agosto de 1929.
Kahlo ela politicamente muito ativa, tendo feito parte do no Partido Comunista Mexicano. Entretanto, no final da década de 1920, o clima político no México estava começando a mudar. O presidente Plutarco Elias Calles, que governou formalmente de 1924 a 1928, e depois manteve o poder secretamente até 1934, cortou o financiamento de grandes pinturas murais, deixando Rivera, especialista em murais, em apuros, financeiramente. Além disso, Calles tomou medidas repressivas contra opositores políticos, entre eles o Partido Comunista Mexicano. Esse motivo levou o casal a mudar- se para os USA, ficando no país por 4 anos, viajando e ficando em São Francisco, Nova York e Detroit, enquanto Rivera recebia encomendas de murais, retornando ao México em 1934.
Participou de uma exposição em 1938, quando Kahlo foi contatada por Julien Levy, um negociante de arte de Nova York.A exposição foi um grande sucesso. Na época, havia muito poucas galerias de arte nos Estados Unidos, e apenas um punhado era dedicado à arte de vanguarda, então a exposição recebeu muita atenção e cobertura da imprensa. Das 25 pinturas expostas, metade foi vendida e Kahlo recebeu várias comissões.
Mesmo tendo uma vida artística ativa, o trabalho de Kahlo entrou no esquecimento até o final dos anos 1970, quando seu trabalho foi redescoberto por historiadores de arte e ativistas políticos. No início dos anos 1990, ela se tornou não apenas uma figura reconhecida na história da arte, mas também considerada um ícone para Chicanos, o movimento feminista e o movimento LGBTQ+. O trabalho da artista tem sido celebrado internacionalmente como emblemático das tradições nacionais e indígenas mexicanas e pelas feministas, pelo que é visto como uma descrição intransigente da experiência e forma feminina.

Fonte:

Apoio:

© 2020 por Artistas Latinas

Site desenvolvido por Revés Produções

Esse é um projeto sem fins lucrativos

Políticas do Site

MDWDM-logo-large-1.png
UM TETO SEU VAZADO.png
REVÉS_VAZADO.png
HISTÓRIA_DA_PARTE_VAZADO.png

Realização:

Patrocínio:

Nós respeitamos a liberdade de expressão e advertimos que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos.

  • Instagram - Black Circle