Helga Sierra

HONDURAS

1990

Helga Sierra é uma artista visual originária de Tegucigalpa, Honduras. Mestre em Administração de Empresas (MBA), com especialização em Concentração em ONGs pela Lipscomb University Nashville, Tennessee, Estados Unidos. Desde muito jovem estudou diferentes técnicas artísticas, mas foi na época da faculdade que a ideia de ser artista começou a surgir. De volta a Honduras, conheceu um país diferente daquele que conhecia, e passou a usar a tela em branco como uma nova etapa de sua vida, uma ruptura com o abstrato. Em 2016, decidiu-se a abrir espaço dentro do círculo artístico e realizou sua primeira exposição individual intitulada Retratos do Coração no Instituto Hondurenho de Cultura Hispânica (2017). Esta inauguração passa a abrir portas a diferentes espaços culturais e a artista passa a ser convidada a propostas artísticas colaborativas, dentro e fora do país.

As técnicas que a artista domina são infinitas e seu processo começa com um método de observação, depois um estudo da cor que se torna protótipos até atingir o objetivo desejado. Suas peças variam entre tintas acrílicas manipuladas à mão, espátula ou pincel. Às vezes acompanhado de transfer fotográfico e spray. A base de suas obras também variam em dimensão, textura e espaço. Pensar na pintura como um campo ampliado que engloba murais, objetos e Site Specific.

A artista participou de exposições individuais como Movimiento en la Alianza Francesa (2018). Over My Head em Lisboa, Portugal (2017) e outros. Também participou de exposições coletivas, como em The City We Live In no Centro Cultural da Espanha (2020). Honduras Arte y Luz com TovArt Gallery, Panamá (2019). Every Woman Biennal in New York (2019). Hacia el Futuro (2019) onde foi selecionada com 13 artistas para a celebração dos 80 anos do Instituto Hondurenho de Cultura Interamericana (IHCI) no Museu da Identidade Nacional. Também foi participa na INSTALA (2018) no Centro Cultural da Espanha em Tegucigalpa, Honduras, entre outras. Atualmente está explorando a intervenção de objetos e a manipulação de materiais reciclados como objetos de estudo para realizar suas próximos obras.

Batato

Batato

Óleo sobre tela 1989

Nua

Nua

Óleo sobre Tela 1988

AUTORRETRATO

AUTORRETRATO

Giz e pastel sobre papel 1980

Gustavo Marrone en su atelier

Gustavo Marrone en su atelier

Óleo sobre tela 1988

El psicoanálisis con rabia roía el cráneo por dentro y por fuera

El psicoanálisis con rabia roía el cráneo por dentro y por fuera

Técnica mista sobre tela 2018

LINKS ÚTEIS:

Fonte: