Loló Soldevilla

CUBA

1901

Nascida Dolores Soldevilla Nieto em 1901, na cidade de Havana, Cuba, Loló era uma pintora, escultora, artista de colagens e desenhista ávida. Na década de 1930, ela era uma ativista política seminal, sofrendo detenções por participação em vários comícios políticos, bem como prisão na Prisão para Mulheres em Guanabacoa, em 1935, por suas posições contra a ditadura de Machado. Ela também ajudou a fundar o Partido Aprista de Cuba, juntamente com Enrique de la Osa e Guillermo de Zéndegui, entre outros, e integrou o Comitê Nacional Executivo para esta organização política.
Em 1949, viajou para Paris como adida cultural da Embaixada de Cuba e se matriculou na Académie de la Grande Chaumière, onde começou a desenvolver trabalhos que mais tarde naquele ano abrangeriam seus dois primeiros shows. Entre seus retornos a Cuba, Soldevilla viajou extensivamente durante sua carreira, foi influenciada pela vanguarda de vários países da Europa e América Latina, incluindo Espanha, Suíça, Holanda, Bélgica, Grã-Bretanha, Áustria, Alemanha, Venezuela e Brasil. entre outros. Em 1951, ingressou na oficina de artistas Atelier d'Art Abstrait, fundada por Deswane e Pillet, com quem colaborou por dois anos; ela também participou de um curso sobre técnicas de gravação com Hayter e Cochet.
Em 1956, Soldevilla, juntamente com o marido e o colega artista Pedro de Oraá, retornou a Cuba e fundou a Galeria Color-Luz, um espaço artístico focado exclusivamente na promoção da arte abstrata. Oraá e Loló, juntamente com o artista romeno Sandu Darie, entre outros, foram os pioneiros do Concretismo ou Abstração Cubana na década de 1950 em Cuba, bem como os fundadores do grupo Los Diez Pintores Concretos (Os 10 pintores de concreto) ou simplesmente Los Diez (os dez). Embora Los Diez e Color-Luz tenham vida curta, durando apenas de 1957 a 1961, Soldevilla continuou pintando e colaborou com várias revistas e jornais como Revolución. Desde a revolução de 1959 até o início dos anos sessenta, ela se tornou professora de Belas Artes na Escola de Arquitetura da Universidade de Havana. Em 1964, ela fundou o grupo de pintores Espacio e tornou-se membro da UPEC, um sindicato de jornalistas e do grupo UNEAC (União de Escritores e Artistas de Cuba), a União de Escritores e Artistas de Cuba. Loló Soldevilla morreu em 1971 em Havana, Cuba.​

Batato

Batato

Óleo sobre tela 1989

Nua

Nua

Óleo sobre Tela 1988

AUTORRETRATO

AUTORRETRATO

Giz e pastel sobre papel 1980

Gustavo Marrone en su atelier

Gustavo Marrone en su atelier

Óleo sobre tela 1988

El psicoanálisis con rabia roía el cráneo por dentro y por fuera

El psicoanálisis con rabia roía el cráneo por dentro y por fuera

Técnica mista sobre tela 2018

LINKS ÚTEIS:

Fonte: