Maria Eugenia Chellet

MÉXICO

1948

A artista nasceu na Cidade do México em 1948. Estudou Ciências da Informação e Técnicas na Universidad Iberoamericana. Em Londres, ingressou no City Literary Institute e fez cursos de fotografia. Concluiu o mestrado em Artes Visuais na Escola Nacional de Artes Plásticas UNAM. Foi professora da Faculdade de Ciências Políticas e Sociais da UNAM de 1975 a 2009.
Seu trabalho plástico aborda o auto retrato como uma forma de autoconhecimento e captura imagens da arte universal e da mídia de massa. Ela é especializada em arquétipos, protótipos e estereótipos femininos que ela aplica tanto em sua pesquisa em quadrinhos quanto no romance fotográfico e no desenvolvimento de sua carreira artística, que inclui fotografia, performance, arte de objetos, instalação, vídeo arte, vídeo performance, colagem e eletrografia.
Teve exposições individuais na Galeria Trabant, Viena, Áustria; na Escola Nacional de Artes Plásticas (pós-graduação), UNAM; Centro Cultural Pachuca, Hidalgo; Museu de Arte Carrillo Gil; Museu Casa Leon Trotsky; Galeria da Reitoria. Universidade Metropolitana Autônoma de Xochimilco; Mostra plástica mexicana. Recentemente, ele fez uma exposição antológica retrospectiva, “Bonita hasta la muerte”, no Ex Teresa Arte Actual- INBA e no Museu da Cidade do México, “Corpos Habitados”.
Apresentou perfomances no Museu Carrillo Gil, no Museu da Universidade Chopo, na Escola Nacional de Artes Plásticas de San Carlos, no Museu do Arcebispo, Ex Teresa Arte Actual, na Casa Talavera. Em 2016, Guillermo Gómez Peña, La Pocha Nostra e Ma. Eugenia Chellet pediram a criação do Museu Living and Dying Xera na Casa Viva. Em 2017, ela foi convidada para o Form and Substance International Performance Festival na Guatemala.
Entre outras distinções, em 2003, conquistou o primeiro lugar no Concurso de Moda Alternativa "Modales", Museo Universitario del Chopo. Ela recebeu uma bolsa em 2003 pela Unidade de Projetos Especiais da CONACULTA, para realizar a mini-utopia da ópera / vídeo, homem que carregava mulher para o "Encontro da Zona Limitada da Arte Digital Mexicana", apresentado no Colegio de San Ildefonso. A bolsa de estudos da Associação Internacional de Estudantes da AIESEC, Universidad Iberoamericana, Reader Digest, Nova York (1970), e a bolsa de estudos para projetos de jornalistas multinacionais estrangeiros, Indiana University, (1971).
Em 2010, foi convidada a participar da exposição feminista de videoarte no México “Video à la Mexicana Contraseñas”, com curadoria de Mónica Mayer e realizada no Centro Cultural Montehermoso, Victoria-Gasteiz, Espanha. Em 2016, ele organizou o Silver Spiders Laboratory. Transcendência, Action Art e Gênero, Performance Art Lab com a colaboração de sete artistas internacionais com mais de 60 anos em Rosekill, Kingston.

Batato

Batato

Óleo sobre tela 1989

Nua

Nua

Óleo sobre Tela 1988

AUTORRETRATO

AUTORRETRATO

Giz e pastel sobre papel 1980

Gustavo Marrone en su atelier

Gustavo Marrone en su atelier

Óleo sobre tela 1988

El psicoanálisis con rabia roía el cráneo por dentro y por fuera

El psicoanálisis con rabia roía el cráneo por dentro y por fuera

Técnica mista sobre tela 2018

LINKS ÚTEIS:

Fonte: