Marta Minujín

ARGENTINA

1943

Marta Minujín nasceu no bairro de San Telmo, em Buenos Aires. Estudante no Instituto Nacional de Arte Universitária, exibiu pela primeira vez seu trabalho em um show de 1959 no Teatro Agón. Uma bolsa da Fundação Nacional das Artes permitiu que ela viajasse para Paris como um dos jovens artistas argentinos apresentados em Pablo Curatella Manes e Trinta Argentinos da Nova Geração, uma exposição de 1960 organizada pelo proeminente escultor e juiz da Bienal de Paris.
Ela ganhou o Prêmio Nacional em 1964 no Instituto Torcuato di Tella de Buenos Aires, onde preparou dois eventos: Eróticos en technicolor e Revuélquese y viva interativo. Sua Cabalgata (Cavalgada) foi ao ar na televisão pública naquele ano, e envolveu cavalos com baldes de tinta amarrados às suas caudas. Esses monitores levaram-na para Montevidéu, onde organizou Sucesos no Estádio Tróccoli da capital uruguaia, com 500 galinhas, artistas de formas físicas contrastantes, motocicletas e outros elementos.
Comprando um carregamento de milho, Minujín dramatizou o custo argentino do serviço da dívida externa com uma série de fotos de 1985, na qual ela simbolicamente entregou o milho a Warhol "em pagamento" pela dívida; Ela nunca mais viu Warhol, que morreu em 1987.
Minujín é uma das principais artistas conceituais e da performance na América Latina. Uma de suas obras mais conhecidas, Parthenon de Livros (1983), uma reprodução do Parthenon de Atenas construída com livros, foi remontada no Documenta, em 2017, em Kassel, onde a artista esteve presente nas duas cidades-sede da mostra. La Menesunda é a materialização das preocupações e interrogações de seus criadores sobre as possibilidades da linguagem artística e sua capacidade de afetar e transformar o espectador”, define Sofía Dourron, no catálogo que acompanha a remontagem da obra.

Batato

Batato

Óleo sobre tela 1989

Nua

Nua

Óleo sobre Tela 1988

AUTORRETRATO

AUTORRETRATO

Giz e pastel sobre papel 1980

Gustavo Marrone en su atelier

Gustavo Marrone en su atelier

Óleo sobre tela 1988

El psicoanálisis con rabia roía el cráneo por dentro y por fuera

El psicoanálisis con rabia roía el cráneo por dentro y por fuera

Técnica mista sobre tela 2018

LINKS ÚTEIS:

Fonte: