Priscilla Bhur

BRASIL

Recifense, jornalista, mãe solo. Desde 2005 trabalha com fotografia e vem pesquisando e realizando projetos e curadorias relacionados à narrativas visuais motivadas pela compreensão e reconstrução do passado e trajetos emocionais. Ganhadora do Prêmio Brasil de Fotografia 2013 na categoria Revelação com o ensaio “Ausländer”, integra o Clube de Colecionadores de Fotografia do MAMAM 2016 e foi umas das selecionadas da edição comemorativa dos 10 anos do Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia. Durante cerca de 2 anos foi fotógrafa da Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco, durante 3 anos foi repórter fotográfica do Jornal do Commercio e, por 2 anos, foi Gerente do Setor de Fotografia da Fundação de Cultura da Cidade do Recife. Foi uma das fundadoras do coletivo 7Fotografia, desenvolvendo durante 5 anos diversas atividades de produção, pesquisa e debate na área de fotografia. Em 2010, realizou a primeira exposição individual, com o trabalho “AutoDesconstrução”, aprovado no edital do MAMAM. O mesmo trabalho foi exposto na galeria Eulengasse, em Frankfurt, Alemanha em 2011. Expôs o livro de artista “Ausländer” em 2015 na exposição “Fotos contam Fatos” com curadoria de Denise Gadelha na Galeria Vermelho, em São Paulo; em 2016, no “Projeto Tertúlia - Foto Documental” e em 2017 na exposição “rePÚBLICA” da 3ª Edição do Pequeno Encontro da Fotografia. Em 2018 participou da Exposição Coletiva Possibilidades, com curadoria de Olívia Mindelo e em 2020 da exposição “A importância do Amor” com curadoria de Júlio Cavani na Arte Plural Galeria.

Batato

Batato

Óleo sobre tela 1989

Nua

Nua

Óleo sobre Tela 1988

AUTORRETRATO

AUTORRETRATO

Giz e pastel sobre papel 1980

Gustavo Marrone en su atelier

Gustavo Marrone en su atelier

Óleo sobre tela 1988

El psicoanálisis con rabia roía el cráneo por dentro y por fuera

El psicoanálisis con rabia roía el cráneo por dentro y por fuera

Técnica mista sobre tela 2018

LINKS ÚTEIS:

Fonte: