Vanessa Freitag

BRASIL/MÉXICO

1982

Natural de Santa Rosa, Brasil, estou radicada no México desde 2008. Tenho Bacharelado em Desenho e Plástica, Licenciatura em Arte-Educaçao e Mestrado em Educação pela Universidade Federal de Santa Maria, Brasil, com Doutorado em Ciências Sociais por CIESAS-Occidente (Guadalajara/México).
Me divido entre a docência e a pesquisa sobre artesanato mexicano e brasileiro, assq práticas artesanais tradicionais e a arte têxtil contemporânea na Universidad de Guanajuato/México.
Desenvolvo pesquisas sobre o fazer e pensar a prática artística com a linguagem têxtil, em que exploro diferentes técnicas como o crochê, a costura e o bordado. Meus temas de interesse giram em torno da memória, corpo e identidade, assim como os saberes artesanais. Em meu trabalho, pesquiso a linguagem têxtil e suas possibilidades como a costura, o crochê, o bordado e o tecido, para a criação de objetos sensoriais que ocupam o espaço.
Experimento com materiais reciclados/desapegados para construir formas orgânicas que habitam meu universo imaginado. Com isso, pretendo estimular uma ampla gama de sentidos, tanto táteis quanto visuais, e de alguma forma, aludir à flora e fauna do meu país de origem, bem como, do entorno em que radico atualmente.
As memórias de infância, as práticas e processos artesanais, os espaços urbanos e domésticos – como os jardins -, são alguns dos meus interesses de investigação. Desejo emular um tipo de simbiose entre minhas lembranças do passado e as vivências do presente, entre a botânica do Brasil e a do México. Ao mesmo tempo, visibilizar as tensões que observo entre trabalho manual e emocional, entre o sentido de pertencimento e o desenraizamento que provoca viver longe da minha terra natal. O resultado é a criação de seres que habitam um espaço, cujo processo de criação, me permite gerar um sentido de apego e familiaridade com relação ao lugar que habita meu corpo.

Batato

Batato

Óleo sobre tela 1989

Nua

Nua

Óleo sobre Tela 1988

AUTORRETRATO

AUTORRETRATO

Giz e pastel sobre papel 1980

Gustavo Marrone en su atelier

Gustavo Marrone en su atelier

Óleo sobre tela 1988

El psicoanálisis con rabia roía el cráneo por dentro y por fuera

El psicoanálisis con rabia roía el cráneo por dentro y por fuera

Técnica mista sobre tela 2018

LINKS ÚTEIS:

Fonte: